sábado, 15 de março de 2008

Pedras Portuguesas



No final dos anos 80 fiz uma reportagem sobre reformas nos jardins do Museu do Ipiranga. No meio da entrevista, questionei sobre a estranha cobertura com pedras de brita sobre os históricos passeios, decorados com pedras portuguesas. Fixadas, uma a uma, no início dos anos 20. Sorriso desfeito na cara de um tal secretário. Algumas semanas depois, voltavam ao cenário os velhos mosaicos.
Duas décadas mais tarde, as pedras portuguesas da Avenida Paulista saem de cena e entra o prático concreto. Fiquei pensando... "Mas não existia um projeto paisagístico, quem sabe, prestes a virar patrimônio, naquelas mal conservadas calçadas?"
Ok! Novos tempos práticos e garantia de acesso e circulação segura, principalmente aos portadores de deficiência física. Coisas que devem ser levadas em conta. Fui passear por lá e entrando no Conjunto Nacional, inaugurado em 1956, a primeira coisa que me chamou a atenção foi o piso. Ele mantém o mesmo estilo da calçada. Então, agora temos 52 anos de história modificados sem nenhum questionamento. Nem ao redor do famoso conjunto as pedras portugueses merecem perdão nos dias de hoje.

Para saber mais sobre o museu, a avenida e as pedras portuguesas:
http://www.mp.usp.br
http://www.cidadedesaopaulo.com
http://www.mosaicosdobrasil.tripod.com/

Ronaldo Cooper

Um comentário:

Simone disse...

Nossa!
Quando vc se tocou disso estávamos juntos, lembra?
Mas é isso mesmo, pra certas pessoas isso não tem importância! Pedras?
Uma pena!
Adorei o blog!
E viva a nova fase de criação, viva a nova vida, viva a alegria!
Viva!